15/08/2017

Resenha: Os Impostores (A Garota do Cemitério #1)


Título: Os Impostores (A Garota do Cemitério #1)
Autor(a): Charlaine Harris, Christopher Golden, Don Kramer
Editora: Valentina
Páginas: 128
Ela adotou o nome Calexa Rose Dunhill, inspirada numa lápide do sombrio ambiente em que acordou, ferida e apavorada, sem qualquer lembrança de sua identidade, de quem a jogou lá para morrer ou mesmo do porquê.
Fez do cemitério o seu lar, vivendo escondida numa cripta. Mas Calexa não pode se esconder dos mortos – e, quando descobre que possui a estranha capacidade de ver as almas se desprenderem de seus corpos...
Então, certa noite, Calexa presencia um grupo de jovens praticando uma sinistra magia. Horrorizada, testemunha o ato insano que eles cometem. Quando o espírito da vítima abandona o corpo, ele entra em Calexa, atormentando sua mente com visões e lembranças que parecem não ser dela.
Agora, Calexa deve tomar uma decisão: continuar escondida para se proteger – afinal, alguém acredita que ela está morta – ou sair das sombras para trazer justiça ao angustiado espírito que foi até ela em busca de ajuda?

Recentemente a Valentina lançou a sua primeira HQ, chamada A Garota do Cemitério. Conta a história de Calexa, uma menina que sabe que morreu — pelo menos por um minuto — mas não sabe como foi parar naquele cemitério em uma noite chuvosa. Ela nada lembra de seu passado e por isso acredita que a melhor maneira de continuar viva é fingindo que esta morta para que seu assassino não a encontre.

Bom, o que mais chama a minha atenção quando se trata de HQ são as ilustrações e eu fiquei muito apaixonada com as ilustrações dessa HQ pois é rica em detalhes, principalmente nas expressões da personagem. A forma como os autores conseguiram expressar o que acontecia com ela pelos desenhos é maravilhosa. O texto acabou sendo muito mais um complemento do que qualquer coisa.

08/08/2017

Resenha: Eu te Odeio!


Título: Eu te odeio!
Autor(a): Corey Taylor
Editora: Planeta de Livros
Páginas: 224
Mascarado, Corey Taylor arrasta multidões cantando músicas aterrorizantes com o Slipknot. Ele tem muito mais a dizer e não será nada delicado!
Eu te odeio! é uma crítica direta, sem meias palavras, ao mundo moderno e a tudo aquilo que consideramos comum. Responsável pela condução de uma banda onde os integrantes vestem máscaras típicas de um filme de terror, Taylor faz uma avaliação devastadora, e ao mesmo tempo engraçada, sobre a sociedade atual, alfinetando os padrões de comportamento humano a partir de histórias reais vivenciadas por ele. Trabalho, escolas, educação dos filhos, a preocupação com o planeta, programas de televisão, bebida, drogas, reuniões de famílias e outras práticas do cotidiano são ridicularizadas pelo vocalista. Não se engane: o autor deste livro não é o Corey Taylor sem máscara, normalmente educado. Também não é o profissional que se preocupa com os fãs e os atende educadamente. Este é o nº 8! É aquele mascarado que canta músicas infernais no Slipknot. E ele está sem limites! Engraçado, profano, blasfemo e, acima de tudo, verdadeiro, Eu te odeio! é a pior versão de Corey Taylor e expõe o que há de mais insano e ridículo na sociedade moderna.

Nunca escondi de ninguém que amo Corey desde que tinha, praticamente, uns 15 anos e sempre que posso acompanho o andar de sua carreira, seja no Slipknot ou no Stone Sour, que são duas bandas que eu amo. Então fiquei extremamente feliz com a oportunidade de ler seu novo livro, que eu nem tinha esperança que seria lançado um dia no Brasil (Obrigada, editora Planeta). ♥

Ao contrário de sua primeira obra, Sete Pecados Capitais, Eu Te Odeio! tem um tom mais engraçado, visando mais para o humor negro e sarcástico da coisa toda. Neste obra Corey fala sobre tudo e todas as coisas que ele odeia no mundo e nas pessoas (principalmente as pessoas, no caso). E cara, é tão bom ler algo e pensar "caramba, eu super concordo com isso". rs Corey fala sobre realitys shows (que não são reais coisa nenhuma), pessoas que só olham para seu próprio umbigo e acham que o mundo gira em torno de si mesma, as músicas que são hits, família, amigos e crianças.

04/08/2017

Resenha: A Geografia de Nós Dois


Título: A Geografia de Nós Dois
Autor(a): Jennifer E. Smith
Editora: 272
Páginas: Galera Record

Lucy mora no vigésimo quarto andar. Owen, no subsolo... E é a meio caminho que ambos se encontram - presos em um elevador, entre dois pisos de um prédio de luxo em Nova York. A cidade está às escuras graças a um blecaute. E entre sorvetes derretidos, caos no trânsito, estrelas e confissões, eles descobrem muitas coisas em comum. Mas logo a geografia os separa. E somos convidados a refletir... Onde mora o amor? E pode esse sentimento resistir à distância? Em A Geografia de Nós Dois, Jennifer E. Smith cria tramas cheias de experiências, filosofia e verdade.

Nesse meus tempos de leituras alternadas e praticamente obrigatórias eu estava com ressaca literária direto e mal conseguia pegar um livro na mão que já me dava um treco. Então resolvi ler algo que eu queria há algum tempo e young adult com romancezinho porque eu adoro, como vocês bem sabem. Ai lembrei desse livro, que eu sempre curti o titulo e parece ser super fofo. Bom, claro que não me arrependi, né? Ele tem tudo que eu gosto. :3

02/08/2017

Nova fase do blog + Sorteio

Alo, leitoras. Tudo bom com vocês?
Bom, neste mês o Estilhaçando Livros faz dois anos (oooun *-*) mas eu resolvi mudar algumas coisas. Começando pelo nome. O motivo? Bom, eu não me dedico taaanto aos livros assim como me dedicava quando criei o blog e de lá pra cá mudei minha percepção e opinião sobre o mundinho da blogosfera literária. Isso não significa que o foco do blog vai mudar, pelo contrário... Ainda será os livros mas agora vai ser 100% o que eu quiser. Não vou mais procurar parcerias, não vou mais me inscrever e essas coisas. Vou fazer tudo por amor aos livros e pronto. Então agora o nome será Memento Mori, pois eu achei o conceito da palavra bem legal e super combina com a minha fase atual.
Memento mori é uma expressão latina que significa algo como "lembre-se de que você é mortal" ou traduzido ao pé-da-letra: "lembre-se da morte".

Para não passar essa transição em branco eu convidei umas amigas e um amigo para comemorar essa nova fase comigo. Então tem uma promoção de leve para vocês que tem acompanhado o meu trabalho ao longo desses dois anos. Gostaria de premiar todo mundo, mas infelizmente não da né. AHEUHEUEHEI O prêmio da vez vai ser o livro Um Cartão e um kit com 15 marcadores (provavelmente vai mais, eu ainda não selecionei eles).

24/07/2017

Resenha Diário de Uma Paixao


Título: Diário de Uma Paixao
Autor(a): Nicholas Sparks
Editora: Arqueiro
Páginas: 175
Duke é um homem simples com uma vida modesta, mas amou alguém de todo o coração e, para ele, isso sempre foi suficiente. Na clínica de repouso em que vive, Duke se dedica a ler poemas para os outros pacientes, mas, para uma senhora que sofre de Alzheimer – e somente para ela –, lê um diário especial à espera de que um milagre aconteça. Nele está escrita a emocionante história de Allie Nelson e Noah Calhoun, dois jovens que descobrem o verdadeiro significado da paixão, mas são separados por uma série de obstáculos e mal-entendidos. Muitos anos depois, a vida dá conta de uni-los novamente e a paixão volta com todo o seu fulgor. Já noiva de um bem-sucedido advogado, Allie precisa optar entre manter o rumo estável de sua vida e se entregar ao verdadeiro amor, correndo todos os riscos. Com a leitura do diário, Duke recorda a própria vida e, às vezes, a senhora consegue romper as barreiras da doença e retomar sua antiga identidade alegre e vivaz. E, sempre que isso acontece, Duke tem a certeza de que o amor relatado nas páginas do diário é a força mais poderosa do Universo.
Diário de Uma Paixão foi o primeiro romance publicado por Nicholas Sparks e é uma prova do talento que o consagrou por todo o mundo. Entremeando as histórias de Allie, Noah e Duke, ele construiu um conto romântico que se tornou um verdadeiro clássico.

Que o titio Nicholas Sparks é um dos autores favoritas das leitoras de romance não é novidade para ninguém, então após alguns anos de blogosfera e lendo alguns romances eu resolvi que leria meu primeiro Sparks. Escolhi Diário de uma Paixão pois das adaptações do autor essa é uma que eu sempre gostei então imaginei que iria gostar também do livro e foi exatamente assim que aconteceu. Claro que se você leu o livro e viu o filme sabe das diferenças entre um e outro, mas isso não me incomodou em nada, até mesmo achei que o filme foi um complemento para algumas coisas que senti falta no livro.

Allie e Noah formam o casal perfeito, daqueles que parece que nem existe de verdade, sabe? E justamente por essa fantasia que eu gosto deles. A forma como eles foram se apaixonando na adolescência e em como esse sentimento permaneceu com eles ao longo dos anos, mesmo com a distancia e a falta de contato entre eles. Em uma época em que não existia tecnologia e os únicos meios de comunicação com pessoas queridas era cartas e telefone a procura por alguém era como achar uma agulha em uma palheiro mas por alguma força do destino, ou sei lá como pode-se chamar aquilo, algo os uniu novamente já na vida adulta e é ai que faz toda a diferença. Amores de adolescência pode ser lindo mas só se prova verdadeiro ao longo dos anos, com as coisas da vida e tudo mais e então fica uma expectativa bem grande para saber como ira ocorrer o reencontro deles.

20/07/2017

Cadê meu Fone? #8


Eu ando uma pessoa muito musical ultimamente, cheia de conhecer bandas novas e escutar algumas coisas não-tão diferentes do que costumava ouvir, mas sim dando chance para outras que antes passava reto. Então resolvi mostrar para vocês quais são as últimas bandas que passei a ouvir (não necessariamente que conheci recentemente).