17/01/2018

Resenha: A Fogueira


Título: A Fogueira
Autor(a): Krysten Ritter
Editora: Fábrica 231
Páginas: 288
Livro cedido em parceria com a editora Rocco
Com lançamento simultâneo no Brasil e nos EUA, A fogueira é o livro de estreia da atriz Krysten Ritter, protagonista do premiado seriado da Netflix Jessica Jones e conhecida também por seus papéis em Os Defensores e Breaking Bad, entre outros filmes e séries. Na trama, Abby Williams é uma advogada de 28 anos especializada em questões ambientais. Hoje uma mulher independente vivendo em Chicago, Abby teve uma adolescência problemática numa cidadezinha no estado de Indiana que até hoje ela luta para esquecer. Mas um caso de contaminação envolvendo uma grande empresa obriga Abby a voltar à pequena Barrens e confrontar seu próprio passado. Quanto mais sua equipe avança nas investigações sobre a Optimal Plastics, mais Abby se aproxima também da verdade sobre o misterioso desaparecimento de sua antiga melhor amiga anos atrás e de outros acontecimentos até então sem resposta.

Conhecida (e até adorada) mundialmente por interpretar Jéssica Jones na série original da Netflix, Krysten Ritter resolveu dar mais um passo em sua carreira e lançou seu primeiro romance: A Fogueira. Um thriller psicológico narrado pela advogada Abby Williams que retorna a sua cidade natal depois de 10 anos longe.

12/01/2018

Resenha: O Sol Também é Uma Estrela


Título: O Sol Também é Uma Estrela
Autor(a): Nicola Yoon
Editora: Arqueiro
Páginas: 288

Natasha: Sou uma garota que acredita na ciência e nos fatos. Não acredito na sorte. Nem no destino. Muito menos em sonhos que nunca se tornarão realidade. Não sou o tipo de garota que se apaixona perdidamente por um garoto bonito que encontra numa rua movimentada de Nova York. Não quando minha família está a 12 horas de ser deportada para a Jamaica. Apaixonar-me por ele não pode ser a minha história.
Daniel: Sou um bom filho e um bom aluno. Sempre estive à altura das grandes expectativas dos meus pais. Nunca me permiti ser o poeta. Nem o sonhador. Mas, quando a vi, esqueci de tudo isso. Há alguma coisa em Natasha que me faz pensar que o destino tem algo extraordinário reservado para nós dois.
O Universo: Cada momento de nossas vidas nos trouxe a este instante único. Há um milhão de futuros diante de nós. Qual deles se tornará realidade?

Desde que Tudo e Todas as Coisas foi lançado no Brasil pela primeira vez a autora Nicola Yoon se tornou uma das queridas das leitoras de literatura jovem adulta. Levada pela curiosidade resolvi ler O Sol Também é uma Estrela, uma obra que fala sobre destino, universo e, claro, o amor de dois adolescentes. Até iniciar a leitura eu não fazia ideia do que se tratava a obra, tinha pulado sinopse e me deixei levar apenas pelo titulo e capa (que inclusive gosto muito). Mas infelizmente qualquer apreço pela obra acaba ai. A história não me cativou tanto quanto eu gostaria mesmo com seu tema.

10/01/2018

Camila B. Monteiro indica: Hannibal



Olá, gente! Esse é o segundo A Autora Indica do blog e espero fazer muitas outras. Desta vez a autora é a Camila B. Monteiro, de quem eu gosto bastante.
E antes de colocar a indicação dela um pequeno pedido: Você é autora ou autor ou conhece alguma que queira participar entra em contato comigo que eu vou adorar colocar por aqui. ;)

08/01/2018

Filme: A Ghost Story


A Ghost Story é um filme que fala sobre o tempo, como diz a própria capa do filme “It’s all about time.”

Escrito e dirigido por David Lowery o filme nos apresenta ao casal formado por C. e M. (Casey Affleck e Rooney Mara), que vivem em uma velha casa afastada da cidade, na qual levam uma vida tranquila, mesmo que marcada por desentendimentos ocasionais.

Rodado em um formado reduzido, remetendo ao 8mm, sugere um filme caseiro, intimo. A Ghost Story ainda provoca no espectador uma sensação angustiante ressaltada pelos longos planos estáticos, que de começo podem parecer longos demais, mas logo você percebe que é proposital, uma maneira que o diretor encontra de transmitir os sentimentos que tal personagem está sentindo naquele momento. A música de Daniel Hart é fantástica, encaixa em todas as cenas e combina com o ritmo contemplativo da montagem feita pelo próprio David Lowery, que adota duas estratégias impecáveis para demonstrar a passagem do tempo real e a maneira particular com que esta é experimentada pelo protagonista, fica claro como estamos testemunhando a passagem de anos (e mesmo décadas) ao passo que outras elipses mais súbitas demonstram como, para C. o tempo flui de forma diferente, saltando dias, meses ou anos em um único corte.

05/01/2018

Sobre layouts


Oi, gente!
Hoje resolvi fazer um post um pouquiiinho diferente aqui no blog. É para dar umas diquinhas de layout, seja para quem tá começando ou para quem já tem blog há bastante tempo mas ainda não conseguiu ter uma grana para personalizar seu layout com um especialista e que usa os recursos do próprio blogger para deixar o blog mais bonito.

É claro que o blog tem que ter a cara do blogueiro, pois ele irá refletir a sua personalidade e seu gosto. Mas também não podemos esquecer que quem vai passar minutos lendo a matéria de seu blog é o leitor e para isso é importante que seu blog tenha um visual agradavel aos olhos. Pensa assim: Você iria gostar de entrar em um blog onde a fonte é toda colorida durante todo o texto? Provavelmente não. Isso faz com que a leitura seja um pouco cansativa, principalmente se o texto for grande. Enfim, neste post reuni algumas dicas simples que qualquer pessoa pode personalizar e no final dicas mais avançadas para quem quer meter a cara e tentar personalizar com algo mais pro.

03/01/2018

Resenha: Tash e Tolstói


Título: Tash e Tolstói
Autor(a): Kathryn Ormsbee
Editora: Seguinte
Páginas: 376
físico / e-book
Livro cedido pela editora para resenha
Natasha Zelenka é apaixonada por filmes antigos, livros clássicos e pelo escritor russo Liev Tolstói. Tanto que Famílias Infelizes, a websérie que a garota produz no YouTube com Jack, sua melhor amiga, é uma adaptação moderna de Anna Kariênina. Quando o canal viraliza da noite para o dia, a súbita fama rende milhares de seguidores e, para surpresa de todos, uma indicação à Tuba Dourada, o Oscar das webséries. Esse evento é a grande chance de Tash conhecer pessoalmente Thom, um youtuber de quem sempre foi a fim. Agora, só falta criar coragem para contar a ele que é uma assexual romântica ou seja, ela se interessa romanticamente por garotos, mas não sente atração sexual por eles. O que Tash mais gostaria de saber é- o que Tolstói faria?

Eu não conhecia este livro até abrir o pacote da Seguinte com ele. Amei as cores da capa, apesar de imediato não ter gostado muito da arte. E então fui ler a sinopse, para saber do que ele se trata e quando li a frase ela se interessa romanticamente por garotos, mas não sente atração sexual por eles eu fique louca. Tem uns anos que eu comecei a me interessar por assuntos relacionamentos a sexualidade, identidade de gênero e tudo mais e li alguns livros do assunto, mas no geral eu gosto de acompanhar alguns canais mesmo. E até então eu nunca tinha visto um livro com uma protagonista assexual e obviamente esse livro furou a minha fila de leitura.

01/01/2018

6 Clássicos para ler em 2018


Olá!
Já quero começar a preparar minhas leituras para 2018 e decidi que vou tentar ler 6 clássicos nesse ano. Separei 3 de literatura portuguesa e 3 de literatura estrangeira, para não fazer nenhuma distinção :3 Então e você já leu algum da lista só dar sua opinião e incentivo (to precisando).